O que é a estratégia Borboleta?

Dentro do mercado financeiro existem diversos ativos e categorias de investimentos. Para explorá-los, os investidores podem adotar algumas estratégias - uma delas é chamada de Borboleta.

A Estratégia da Borboleta é uma técnica voltada para o mercado de opções, uma categoria de ativos cuja característica mais conhecida é a volatilidade, algo que gera uma capacidade de produzir altos resultados rapidamente — sejam eles positivos ou negativos.

Assim, talvez até mais do que outros mercados, saber o que fazer e tomar boas decisões passa a ser vital para o sucesso de um investidor. Vamos então entender como funciona a Estratégia da Borboleta.


Como funciona a Borboleta?

A maioria das estratégias no mercado de opções tem um funcionamento similar: trabalhar com diferentes preços na data de vencimento, permitindo assim o lucro de acordo com a movimentação do ativo objetivo de maneira protegida.

Ao mesmo tempo, você também obtém uma maior proteção ao seu capital, visto que, caso o pior aconteça, há uma outra posição reduzindo o prejuízo. Ou seja, como atuamos nas duas pontas, conseguimos reduzir o impacto da volatilidade do mercado de opções.

No caso da técnica que vamos ver hoje, ela se divide em duas estratégias: Borboleta e Borboleta de Ferro. Ambas são empregadas com o objetivo de verificar a estabilidade no mercado financeiro. Vamos conhecer cada uma delas mais a fundo.

Estratégia Borboleta

A Estratégia da Borboleta consiste na venda de algumas opções de compra em um dado preço com data de vencimento futura. Ao mesmo tempo, você irá comprar metade dessas opções acima e abaixo desse preço estipulado — e essa distância deve ser igual para os dois lados.

Suponha que você vendeu 100 opções a um preço de R$50. Assim, de acordo com a Estratégia da Borboleta, ao mesmo tempo você deve comprou metade delas (50 opções) também a preços próximos, mas equidistantes — como R$45 e a R$55, por exemplo.

O intuito desse intervalo é gerar uma proteção ao seu investimento caso, ao contrário da sua expectativa, o preço do ativo não se mantenha lateralizado (que é o objetivo da estratégia). Ou seja, quanto mais o ativo se mantiver com preço próximo à primeira opção lançada, maior será o seu lucro. Se, por qualquer motivo, ele se afastar muito dessa faixa, você terá um prejuízo reduzido em função das opções compradas em preços acima e abaixo.

Estratégia Borboleta de Ferro

Uma alternativa para a estratégia que acabamos de ver é utilizar da sua variação: a Borboleta de Ferro. A parte técnica do método é parecido, isto é, apostar na lateralização do preço de um ativo e criar mecanismos de proteção caso ocorra alguma grande variação para cima ou para baixo. No entanto, a estrutura da operação é um pouco mais complexa.

A diferença aqui é que as opções se dividem em quatro posições diferentes: compra e venda de opções no preço do ativo e outras duas opções de compra e venda em regiões acima e abaixo desse preço como objetivo, assim como no caso anterior. Na prática, o desempenho segue a mesma lógica: lucro com preço lateralizado e prejuízo caso ele se distancie.

Vale a pena usar a Estratégia da Borboleta?

Como todo assunto de estratégia, uma dúvida comum é se vale a pena aplicar a Estratégia da Borboleta no mercado financeiro. E a resposta depende do cenário. Como precisamos de preço lateralizado, você não deve sair usando a técnica aleatoriamente.

Por outro lado, como vimos ao longo do texto, essa é uma estratégia que oferece certa proteção ao seu capital de modo que você pode aumentar a sua posição de capital por meio de alavancagem. Como as perdas são calculadas, não há tanto problema em usar desse recurso — ao contrário do que acontece com operações simples no mercado de opções.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Ceteris Paribus

O que é o Ceteris Paribus? Ceteris Paribus, também conhecido como Coeteris Paribus é um conceito da Economia, que traduzido para o português significa, “todo o…

Veja outros termos