O que é Blue Book?

Blue Book, ou Kelley Blue Book, é um guia que compila preços para veículos novos e usados nos EUA. Ele foi publicado pela primeira vez em 1926, pela concessionária de carros Kelley Kar, de Los Angeles.

Originalmente, o Blue Book só estava disponível para quem trabalhava no setor automotivo, mas uma versão para os consumidores e uma versão online passaram a ser disponibilizadas a partir da década de 1990.

O Blue Book traz a faixa de preço estimada que os compradores pagam para um determinado veículo, considerando marca, modelo, versão e ano. É um instrumento similar à Tabela FIPE brasileira.


História do Blue Book

A revendedora Kelley Kar Company foi fundada em 1918, por Les Kelley, em Los Angeles. No mesmo ano, ele criou a primeira versão do Blue Book, o "Selected Blue Seal Automobiles" ("automóveis selecionados selo azul"). Já em 1926, o primeiro Blue Book foi lançado; era, realmente, um guia com capa azul.

Nas décadas de 1930 e 1940, a Kelley Kar Company chegou a ser considerada a maior concessionária de usados do mundo. Nas décadas de 1940 e 1950, o Blue Book passou a ser a referência do governo dos EUA para definir preços de usados.

Entre as décadas de 1960 e 1970, a concessionária Kelley Kar Company foi vendida, e o foco passou ser totalmente na elaboração do Blue Book. 

Entendendo o Blue Book

O Blue Book é considerado o principal guia de preços de veículos na América do Norte. Vendedores e compradores consultam o Blue Book para determinar qual deve ser o preço de venda ou compra de veículos usados.

As empresas seguradoras também usam esse guia como referência na hora de avaliar o valor de mercado de um carro que se envolveu em um acidente. Assim, elas decidem se vale a pena pagar o conserto ou se se é melhor determinar a perda total. 

O Blue Book traz informações como o preço sugerido para venda entre particulares, preço sugerido para revenda e valor para troca dos usados, assim como o preço que os compradores estão pagando por carros novos.

Ao longo do tempo, o Blue Book passou a ser publicado para uma grande variedade de veículos, como motocicletas, trailers, até snowmobiles (veículos para neve).

Como o Blue Book é elaborado?

Os preços trazidos pelo Blue Book são confiáveis, pois sua elaboração é criteriosa. São coletados dados sobre os preços de milhares de transações de compra reais, que são combinados com outros retirados das bases de dados nacionais de registro de veículos.

Então, usando um algorítimo próprio, é feita a análise, que considera localidade, época do ano, tendências históricas e condições econômicas. 

A revisão e ajuste dos preços é periódica, semanal, para refletir mudanças no mercado. Os preços mais baixos praticados para um certo veículo não são apresentados; apenas os preços mais comumente praticados.

Como o Blue Book é usado?

O Blue Book mostra aos compradores e vendedores o preço praticado no mercado em relação a um veículo de certa marca, modelo, versão e ano. Porém, ele não se limita a isso: também inclui detalhes sobre consumo de combustível, manutenções, seguro, financiamento​​​​​​​ e até depreciação.

Dessa forma, tanto quem compra quanto quem vende pode tomar decisões melhores. Por exemplo, um consumidor consegue visualizar qual será o potencial custo do veículo em longo prazo, não apenas em relação ao seu preço, mas em relação a todos os gastos associados a ele. 

Blue Book no Brasil

A Kelley Blue Book iniciou operações no Brasil no final de 2017, oferecendo um serviço de cotação de preços de veículos similar ao que é feito nos EUA.

No site brasileiro, é possível consultar o preço praticado no mercado para um veículo, selecionando suas características. Além disso, também é possível comparar o preço de diferentes veículos.

Como Investir nos Melhores Fundos

Termo do dia

Backtest

O que é Backtest? Também chamado de backtesting, o backtest é um tipo de teste que se faz usando dados históricos relevantes, a fim de prever…