Open Nav Logo Mais Retorno

Backtest

O que é Backtest?

Também chamado de backtesting, o backtest é um tipo de teste que se faz usando dados históricos relevantes, a fim de prever o que pode acontecer no futuro e pode ser aplicado em diferentes áreas do conhecimento.

No setor financeiro, serve para testar se uma estratégia será bem-sucedida. Mais especificamente, o backtest é utilizado na hora de fazer determinados investimentos, quando são levantados dados passados do mercado.

Com isso, consegue-se estimar de que maneira essa estratégia vai funcionar. Para alcançar o seu objetivo, o backtesting deve reunir o máximo de informação disponível, já que um maior detalhamento resulta em uma simulação mais realista do que se deseja prever.

Desse modo, se o teste apresenta resultados positivos, o investidor pratica a sua estratégia. No entanto, se os resultados do backtest se mostrarem pouco favoráveis, então a estratégia pode sofrer modificações e ser testada novamente ou, simplesmente, ser rejeitada.

Além disso, esse teste é, principalmente, usado por investidores que desejam aplicar dinheiro nas ações de empresas de capital aberto que são negociadas na bolsa de valores.


Como funciona o Backtest

Para fazer uso do backtest, é preciso ter acesso a uma base confiável de dados e saber exatamente como é a estratégia que se quer testar. Além disso, é necessário utilizar um site ou software que disponibilize a realização do teste.

Antigamente, quando não havia ferramentas que tornavam o procedimento muito fácil e rápido, como é hoje, apenas programadores conseguiam fazer um backtest de maneira adequada.

Mesmo assim, ainda existem algumas limitações na hora de aplicar o teste, em relação aos elementos que são utilizados no mesmo. O banco de dados, por exemplo, que é essencial ser confiável para oferecer resultados assertivos, não pode ter erros.

Afinal, até a menor discrepância no banco de dados pode levar a resultados totalmente equivocados. Da mesma forma, é preciso estar atento ao número de trades utilizados para o teste, pois simular muitos deles pode levar bastante tempo.

Por isso, é comum que os simuladores de backtest passem por um tratamento nos dados, a fim de diminuir o número de trades ocorridos. No entanto, é preciso ter em mente que, quanto mais rápido for um backtest, menos ele representa a realidade do mercado.

Críticas ao Backtest

Embora o backtest seja uma ferramenta amplamente utilizada por investidores e eficiente para simular o sucesso ou não de determinados investimentos, é preciso também ter em mente que não se trata de um teste com resultados 100% corretos.

Além do que já foi citado, como a possibilidade de erros devido a problemas no banco de dados ou do número de trades, afirma-se que um desempenho satisfatório no passado não é garantia de um adequado desempenho no futuro.

Isso porque, há softwares que realizam melhorias de parâmetros de uma estratégia testada, mostrando a melhor combinação em um determinado período. Mesmo assim, especialistas defendem a importância do uso do backtest, desde que as suas armadilhas sejam conhecidas.

E mais, é preciso saber ponderar os resultados, utilizando outras métricas que contribuem com uma análise mais completa do backtesting. Dessa forma, é possível fazer previsões mais assertivas a respeito de uma dada estratégia de investimento no futuro.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão