Retornocast

retornocast-episode

No Retornocast de hoje Felipe Vieira e Lucas Paulino responderam uma pergunta de um leitor:

“Eu posso ter contas no exterior de forma segura através de COE? Já vi alguns elogios, mas também algumas reclamações quanto ao COE. Quero saber quais são os reais riscos de investir via COE porque tenho vontade de investir em algumas empresas como Amazon, Netflix, e dependendo eu vou aderir” Eduardo Sales

Nossos especialistas deram um contexto sobre cenário, como o COE funciona, sua importância para o mercado e muito mais!

Fora do Brasil, os COE são conhecidos como Notas Estruturadas. Fora a nomenclatura, ambos funcionam da mesma forma.

A sigla COE significa Certificado de Operações Estruturadas. Eles são emitidos pelos bancos e se caracterizam por rendimentos de Renda Fixa indexados à Renda Variável, que pode ser o Ibovespa ou a variação do dólar.

Pode parecer um pouco confuso misturar a Renda Fixa com a Renda Variável. Mas a grande vantagem é que seu dinheiro estará mais seguro, pois grande parte do capital do COE que é investido fica em títulos públicos, CDB e afins.

Você não investe, na parte que tange à Renda Variável, diretamente nas Ações e sim na variação que elas sofrem. Esse tipo de produto é muito comum nos Estados Unidos e Europa (como falamos, são as chamadas Notas Estruturadas), tendo chegado no Brasil em 2010 e sua regulamentação em 2014.

Quer saber mais sobre este investimento, temos um conteúdo exclusivo para você, acesse: https://maisretorno.com/blog/termos/c/coe

Gostou? Aproveite para nos acompanhar nas mídias sociais:

Telegram: https://t.me/maisretorno

Instagram: @mais_retorno

Youtube.com/maisretorno

Site: maisretorno.com

E se você tiver alguma dúvida ou sugestão de tema, encaminhe para: [email protected]

Descomplicando a Bolsa de Valores

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *