Open Nav Logo Mais Retorno

O que é e como funciona o Mercado de Capitais?

Por:
19/12/2018
O que é e como funciona o Mercado de Capitais?
5 (100%) 9 voto[s]

Falamos tanto de investimentos aqui, mercados de capitais, títulos, fundos de investimentos e tudo relacionado a finanças. Mas como funciona e porque existe todo esse organismo vivo?

Na Bovespa, para você ter uma ideia, o volume financeiro negociado tem uma média de giro de cerca de R$ 17 bilhões por dia e vem crescendo mais de 60% em relação a um ano antes. Isso sem considerar o mercado de derivativos que é ainda muito maior.

Vamos entender melhor o sentido de cada investimento que fazemos hoje.

Por isso, continue lendo para saber mais sobre:

O real sentido de existir o mercado financeiro
Importância do mercado de capitais
Formas de financiamento

O real sentido de existir o mercado financeiro

O real sentido de existir o mercado financeiro

Quando falamos em mercado financeiro parece uma entidade sobrenatural, com pernas e braços. Entender melhor o que é o mercado financeiro é muito bem vindo para sabermos o porquê investimos.

Na realidade o mercado financeiro existe como uma forma de conectar agentes que poupam recursos a agentes que necessitam de recursos.

Você, investidor, é o agente que poupa recursos. Ao comprar um título – qualquer contrato negociado com outra parte – na verdade você está emprestando dinheiro para a outra parte.

Aí você tem que lembrar que o dinheiro tem valor no tempo. Ora, se você está emprestando dinheiro para algum outro agente e, portanto, abrindo mão de comprar qualquer coisa no presente, você deve ser remunerado por isso.

Obviamente, quem pagará a remuneração do investidor que está emprestando recursos será o agente tomador desses recursos.

Existem milhões de pessoas poupando recursos e outras milhões demandando recursos. logo, não é fácil encontrar o tomador e o fornecedor adequado para cada operação. O papel do mercado financeiro é justamente “casar” essas duas pontas.

Nesse sentido entra toda uma estrutura com órgãos como a bolsa de valores para dar suporte e segurança a essa instituição chamada mercado de capitais. O mercado de capitais aloca de melhor forma os recursos disponíveis para serem emprestados.

Importância do mercado de capitais

A importância do mercado de capitais

Como trabalho no mercado financeiro eu já o vejo como fundamental para qualquer economia. Se pegarmos os EUA, que são exemplo de economia prospera, o mercado financeiro é muito profundo, com diversas bolsas, as pessoas acham normal investir por lá, etc.

Como disse, o mercado financeiro tem o fim de conectar investidores que pouparam dinheiro com demandantes de recursos.

Mas por que existem demandantes de recursos e por que isso fomenta a economia?

Ideologias a parte, podemos dizer que mais empresas ofertando produtos diversos e pesquisando para desenvolver novos produtos e serviços está na raiz do desenvolvimento econômico. Trinta anos atrás não imaginávamos que mandaríamos mensagens instantâneas por whatsapp ou realizaríamos ligações de vídeo. Tudo isso foi possível pelo desenvolvimento econômico.

Mas imagine o quanto de dinheiro é necessário para:

  1. desenvolver esse produto tendo a ideia dele e depois
  2. ampliar a estrutura para poder fornecer esses produtos.

É daí que surgem os demandantes de recursos. Eles precisam de dinheiro para desenvolver suas ideias.

O mercado financeiro desenvolvido fornece subsídios para que esses demandantes de recursos encontrem os recursos que os poupadores disponibilizam.

É daí que digo que o mercado de capitais fornece subsídios para que a economia prospere. Novas empresas e produtos/serviços são obtidos com a ajuda do mercado financeiro.

Além do setor privado, o governo também necessita de recursos para se financiar e (no mundo ideal) fornecer serviços públicos de qualidade para a população. É daí que o governo emite títulos.

Mas vamos entender cada forma de título que os demandantes lançam para obterem recursos.

Formas de financiamento

Formas de financiamento

Existem diversos títulos disponíveis no mercado, o que é ótimo para o investidor pois cada um tem o seu próprio perfil de investimento.

Inclusive, aqui no Mais Retorno você encontra um teste exclusivo para descobrir qual o seu perfil de investimento e é totalmente GRATUITO, clique aqui para descobrir o seu.

Antes, vamos entender que existe o mercado primário e o secundário de títulos.

Caso você adquira o título diretamente do emissor, você está no mercado primário. É ai onde o emissor de fato capta os recursos necessários.

Temos também o mercado secundário, onde os recursos já foram captados pelo emitente e ocorrem negociações entre diversos investidores. Nesse caso, o fluxo financeiro se dá apenas entre investidores e não para o emissor (e demandante de recursos) do título.

Agora vamos ver os títulos que o mercado oferece:

  • Ações – esta é a forma mais famosa. Ações são a menor fatia do capital da empresa, é por isso que falamos que ao comprar ações, o investidor se torna sócio da empresa, por mais que seja uma pequena fatia. Quando a empresa lança ações, ela abre seu capital para que qualquer investidor aplique na operação, e assim irá captar recursos. De novo, aqui o mercado secundário (onde comumente negociamos ações) não ocorre entrada de recursos para a empresa. A forma que o investidor obtém sua desejada remuneração é através de lucros da empresa (já que ele é sócio da mesma) ou ganho de capital (quando a ação se valoriza por a empresa ter um bom desempenho).
  • DebenturesDebêntures são a segunda forma que as empresas têm de captar recursos. Nessa modalidade a empresa não abre e não dilui seu capital e, portanto, não capta novos sócios. Debentures são títulos de divida da empresa e assim pagam juros para quem as adquires. Trata-se de um empréstimo padrão. Geralmente as debentures têm um prazo mais longo.
  • Notas promissórias – As notas promissórias também são títulos de renda fixa (pagam juros ao detentor) e são compromissos de pagamento que a empresa se submete. Como pode ver, são muito parecidas com as debentures, com a diferença que notas promissórias são títulos de prazos mais curtos.
  • Títulos públicos – por fim, temos a forma do governo se financiar, que é feita através de títulos públicos (NTN-Bs, NTN-Fs, LFTs, LTNs). Trata-se de um título de dívida em que o governo se compromete em pagar um juros (seja pós ou pré fixado) ao final do contrato. O investidor consegue acessar esses títulos através do tesouro direto.

Conclusão

O mercado financeiro é uma criação do mundo moderno que é extremamente eficaz e também necessária para o desempenho da economia.

Movimenta bilhões de reais diariamente e serve como um eficiente “casador” entre agentes que poupam com agentes que demandam recursos.

Existem diversos tipos de títulos disponíveis no mercado para que essa conexão entre esses dois agentes ocorra. Escolha o seu da melhor maneira possível levando em conta o seu perfil.

E se ficou alguma dúvida ou deseja contribuir mais com o assunto, comente abaixo.

Compartilhe esse conteúdo com mais investidores que você deseja ajudar a obter Mais Retorno entendendo o funcionamento do mercado de capitais.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

O que é e como funciona o Mercado de Capitais?
5 (100%) 9 voto[s]

Leia também:

Sobre o autor

  • Vinicius Alves
  • Economista, atuou no departamento econômico de empresas de sell side no mercado financeiro. Já foi Top-5 de projeção de inflação de curto prazo do BC.

Deixe seu comentário aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


0 Comentários