Fundos de Investimentos

Você já teve vontade de investir em uma empresa, mas se viu impossibilitado pelo fato dela não estar listada na Bolsa de Valores? Neste caso, há uma solução a considerar: o Fundo de Investimentos em Participações (FIP).

Se essa possibilidade despertou o interesse, acompanhe a leitura deste artigo, onde vamos explicar tudo que envolve essa classe de fundo de investimentos que pode ajudar a diversificar o seu portfólio.

O que é um Fundo de Investimentos em Participações?

Um FIP nada mais é do que uma modalidade de fundo destinada a realizar investimentos em empresas — sejam elas de capital aberto, capital fechado ou até mesmo sociedades limitadas.

A captação dos recursos para tal finalidade segue uma lógica similar ao que temos em outras categorias de fundos. Isto é, diversos investidores podem participar dessa espécie de "condomínio" e, com base nesses investimentos, um gestor especializado vai alocar o capital pensando em uma estratégia de valorização.

Normalmente, por ter esse viés de crescimento de capital, a busca dos gestores é justamente por negócios promissores, que oferecem um bom potencial de valorização ao longo do tempo.

Além disso, um Fundo de Investimentos em Participações também pode atuar comprando papéis das empresas nas quais desejam investir como suas ações (no caso de companhias com capital aberto), debêntures ou demais títulos emitidos.

Apesar disso, o mais comum é que os FIPs optem por investir em empresas de capital fechado ou sociedades limitadas na maior parte das vezes. O motivo é simples: as companhias de capital aberto podem ser facilmente acessadas pelos investidores por meio da Bolsa de Valores e empresas menores oferecem maior potencial de valorização.

Como funciona para investir em um Fundo de Investimentos em Participações?

Apesar de ser um fundo de investimentos parecido com qualquer outro, a maioria dos fundos desta categoria é destinada apenas aos investidores qualificados, isto é, aqueles que possuem ao menos R$1 milhão de patrimônio.

Pelo público-alvo, o investimento mínimo também costuma ser elevado em relação aos fundos abertos para qualquer nível de investidor. Apesar de parecer restritivo, esse requisito dialoga com a estratégia do FIP que, afinal, exige um risco maior em boa parte das suas operações. Estamos, afinal, falando de empresas em desenvolvimento e que, se não prosperarem, podem gerar perda permanente.

Além disso, são investimento com horizonte de médio e longo prazo. Você não consegue resgatar o capital no curto prazo — o que, novamente, faz muito sentido já que não é possível ficar investindo e retirando dinheiro nas empresas das quais o FIP se torna sócio. Prejudicaria a estratégia.

Quais são os tipos de Fundos de Investimentos em Participações?

Apesar de uma estratégia bem definida (investimento em empresas), um Fundo de Investimentos em Participações pode oferecer diferentes estratégias aos seus cotistas. Abaixo estão alguns exemplos disso.

Quais são as vantagens de investir em um Fundo de Investimentos em Participações?

Vamos então falar um pouco das vantagens e dos benefícios de investir em um Fundo de Investimentos em Participações. A primeira delas, claro, é a oportunidade de alocar o seu capital em empresas que não estão listadas na Bolsa de Valores e, em tese, estariam indisponíveis ao investidor Pessoa Física.

Outro ponto interessante é que, dada a quantidade de empresas brasileiras sem capital aberto, um FIP tem um leque de oportunidades muito maior e, desta forma, pode encontrar negócios com um ótimo potencial de crescimento — o que, se comprovado, tende a oferecer um excelente retorno financeiro ao fundo e aos seus cotistas.

Há ainda, do ponto de vista da indústria, um aspecto muito positivo da existência dos FIPs que é o financiamento dos negócios. Ao receber um aporte financeiro, a empresa pode acelerar seu crescimento, o que é algo bacana do ponto de vista econômico.

Por fim, não podemos nos esquecer de outras vantagens típicas da categoria dos fundos de investimentos como contar com um gestor profissional e especializado na tomada de decisão e a fácil diversificação de ativos, algo que seria bem mais difícil de fazer investindo por conta própria.

Quais são os riscos de investir em um Fundo de Investimentos em Participações?

Olhando para o outro lado da moeda, um FIP também oferece alguns riscos e desvantagens que precisam ser monitorados pelos investidores. A começar pelo investimento inicial. Por ser destinado ao investidor qualificado, essa classe de fundo de investimentos se torna bastante restrita a maioria dos investidores.

Além disso, é importante observar que a estratégia de um Fundo de Investimentos em Participações traz consigo um risco elevado. Visando uma rentabilidade atrativa, os gestores tendem a trabalhar com empresas menores. Elas, ao mesmo tempo em que oferecem um ótimo potencial de valorização, também possuem uma menor estrutura e, portanto, caso algo dê errado, temos o risco de perda permanente do investimento.

Finalmente, não podemos ignorar a baixa liquidez de um Fundo de Investimentos em Participações. Desta forma, caso opte por seguir com o seu aporte, tenha a certeza de não precisar utilizar esse capital no médio ou até mesmo no longo prazo.

Afinal, vale a pena investir em um Fundo de Investimentos em Participações?

Com essa análise de pontos positivos e dos riscos de um Fundo de Investimentos em Participações, você já deve ter uma noção muito próximo dessa categoria de ativo e entender se ela cabe ou não na sua carteira de investimentos.

De um modo geral, temos uma excelente oportunidade de rentabilidade ao trabalhar com os FIPs, principalmente pensando na diversificação entre companhias que não são acessíveis por meio da Bolsa de Valores.

Desta forma, caso você seja um investidor qualificado ou um investidor profissional, estará diante de uma ótima forma de expor o seu capital a negócios altamente rentáveis e com ótimo potencial de crescimento.

Ao mesmo tempo, não deixe de diversificar o seu patrimônio e usar de diferentes tipos de ativos. Os riscos, afinal, também são elevados e colocar todas as suas fichas em apenas um Fundo de Investimentos em Participações pode prejudicar a sua estratégia de investimentos.

Como Investir nos Melhores Fundos

Formado em Administração pela PUC-SP. Trabalhou em empresas do segmento financeiro (Itaú BBA) e varejo (BRMALLS) até 2016, quando iniciou a jornada de produção de conteúdo para a internet com foco em finanças.


Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Fundos de Investimentos
Fundos de Investimentos
Fundos de Investimentos
Fundos de Investimentos
Veja mais