É normal pensarmos em ganhar na mega sena e termos dinheiro para gerar mais dinheiro (sim, eu também já pensei muito nisso).

A ideia é que o dinheiro mesmo vai gerar um rendimento para mim que vai cobrir meus gastos mensais e ainda assim terei dinheiro guardado.

Isso é natural de se pensar e faz todo sentido. É a tecla que sempre batemos aqui: ter o dinheiro trabalhando em seu favor, para te gerar mais dinheiro e uma vida confortável.

Entretanto, ganhar na mega sena é algo muito difícil. Inclusive, quem entende um pouco de estatística irá, com certeza, te aconselhar a se manter longe desses jogos.

Mas somos brasileiros e temos sempre esperança, não é?

Também tendo a não te aconselhar a jogar na mega sena, mas se você fizer isso, espero mesmo que você ganhe, apesar da dificuldade imensa.

Enquanto isso não ocorrer, existem outras formas de ter um rendimento mensal que você possa receber.

Sim, mesmo sem tanto dinheiro quanto teria caso tivesse ganhado na mega, você pode ter uma renda mensal para você.

É isso que vou te mostrar hoje.

Por isso, continue lendo para saber mais sobre as formas de se ter uma renda passiva:

  1. O que é Renda Passiva?
  2. Fundos Imobiliários
  3. Dividendos
  4. Títulos Públicos (cupons)
  5. Debêntures (Cupons)
  6. Previdência Privada

O que é Renda Passiva?

O que é Renda Passiva

 

Antes de entrarmos nas formas de renda passiva, vamos definir o que seria isso.

O nosso dinheiro basicamente vem do trabalho ou lucro. Em ambas as formas, existe grande esforço ou tempo por trás do termo “ganhar dinheiro”.

Ter uma renda passiva é não desprender um grande esforço ou tempo para obtê-la. O dinheiro simplesmente “cai” na sua conta.

Apenas o passar do tempo faz com que você obtenha essa renda. Lembre-se que o dinheiro tem valor no tempo.

Basicamente, é a ideia de juros, porém aplicada a uma periodicidade. Ou seja, ao invés de você receber os juros no fim do contrato, você de tempos em tempos terá uma renda na sua conta.

Muito bom, não é mesmo?

A seguir separei os principais investimentos que te dão a oportunidade de construir uma renda passiva e como você pode fazer isso.

Fundos imobiliários

Fundos Imobiliários

Eu não dei esse exemplo no início, mas ele é clássico também. Minha mão sempre me aconselhava: “Filho, compre uma casa logo, assim você pode colocar para alugar e ter um dinheirinho sobrando”.

Ter uma casa/apartamento irá te gerar uma renda mensal (aluguel) sem que você precise trabalhar.

Um imóvel, porém, também não é uma coisa muito barata.

Mas calma, podemos ser donos de imóveis sem compra-los integralmente. Basta que invistamos neles através dos fundos imobiliários.

Os fundos imobiliários de tijolo são fundos que investem em imóveis e têm como fonte de retorno o aluguel que recebem dos locatários.

Dessa forma, eles contam com uma renda constante mensal desses alugueis.

Ao investir em um fundo imobiliário desse tipo você receberá esse tipo de rendimento, e o melhor: isento de imposto de renda.

Em geral, essa renda também te garante um rendimento real, visto que os contratos de aluguel são reajustados pela inflação.

Dividendos

Dividendos

O nome da seção é dividendo mas deve ser entendida como proventos em geral, que engloba também juros sobre o capital próprio.

Você já deve saber que quando compramos uma ação, nos tornamos sócios da empresa.

Como todo sócio, naturalmente pensamos em ganhar dinheiro com aquele empreendimento. A empresa, claro, precisa ser rentável e dar lucros.

Esse lucro é distribuído aos acionistas conforme o número de ações que ele tenha, seja na forma de dividendos ou de juros sobre o capital próprio.

A diferença entre as duas modalidades de distribuição é que a segunda é mais favorável ao acionista na medida que quem irá pagar o IR dessa distribuição é a própria empresa.

Cada empresa tem sua política de distribuição de dividendos, mas como os resultados são divulgados trimestralmente, esses pagamentos em alguns casos também podem seguir esse cronograma, embora não seja uma regra.

Algumas empresas distribuem mais, outras menos. Por isso, caso queira uma renda passiva com seus investimentos, procure as empresas que distribuem uma fatia maior do lucro para seus acionistas.

Títulos públicos (cupons)

Títulos Públicos

Títulos públicos constituem uma forma de investimento muito procurada por sua solidez. Afinal, títulos públicos constituem a dívida federal e é muito difícil que um país como o Brasil dê calote em sua dívida.

Além de um rendimento seguro, alguns títulos públicos específicos constituem uma fonte de renda passiva.

Aqui me refiro aos títulos que pagam o chamado Cupom. Explico: existem títulos que não pagam apenas o valor investido no vencimento, mas vão pagando uma parte do rendimento de maneira periódica.

Aliás esses são os títulos mais comuns entre os investidores pessoa física!

Se você se lembrar do nosso texto de duration, o pagamento de cupons é a razão pela qual esses títulos não têm a sua duration (duração mesmo) igual ao seu vencimento.

No Brasil, os títulos mais comuns que pagam cupons são os vinculados à inflação (NTN-B ou tesouro IPCA) e pré-fixados (NTN-F). Ambos pagam cupons semestrais.

As NTN-Bs pagam cupons de 6% e têm os pagamentos agendados para maio e agosto (títulos com vencimento em ano ímpar pagam em maio, já anos pares, em agosto).

Já as NTN-Fs pagam cupons também semestrais de 10%. São pagos ou em janeiro ou em julho.

Você pode pensar: “as NTN-F são muito melhores pois pagam cupons maiores.”

Calma! Lembre-se que as NTN-B são títulos em que você estará protegido da corrosão da inflação pois são títulos atrelados ao IPCA.

No fim, ambas são boas opções de renda passiva: As NTN-Fs tendem a ser melhor em um ambiente de inflação baixa, como o atual. Já as NTN-Bs são boa opção para se proteger da inflação em alta.

Debêntures (cupons)

Debêntures

Como disse, a modalidade de títulos com o pagamento de cupons é a mais comum. Assim, as debêntures também são títulos com essa característica.

Portanto, o que falei para títulos públicos também vale aqui.

Com a exceção de que são títulos de crédito privado, portanto, o risco é maior do que o dos títulos públicos.

As debêntures com cupons geralmente também pagam juros semestrais, embora não exista uma regra para isso.

Os juros do cupom irão depender de cada emissão, mas tendem a ser maiores que os dos títulos públicos (lembre-se sempre da relação risco x retorno).

Uma boa vantagem é que existem debêntures que são isentas de IR: as debêntures incentivadas, ou seja, de empresas ligadas à infraestrutura.

Por isso as debêntures podem ser ótimas alternativas para você ter uma renda passiva com um retorno maior e até mesmo receber essa renda já líquida de impostos.

Previdência Privada

Previdência Privada

Já dissemos que a previdência privada é uma das modalidades que precisamos seriamente levar em consideração devido às dúvidas e dificuldades que o sistema público está passando.

A previdência por si só já é definida como um tipo de renda passiva, já que o objetivo é que tenhamos um fluxo de recebimentos para quando pararmos de trabalhar.

A questão aqui é que embora o recebimento dos investimentos como renda não seja obrigatório, muito planos de previdência privada podem te oferecer uma renda mensal garantida de forma vitalícia para você e até mesmo seus herdeiros.

Tudo vai depender da forma que você escolher receber seus benefícios no momento do resgate, obviamente da forma que considerar mais interessante para seu próprio caso.

E para entender ainda mais sobre a previdência privada temos um e-book gratuito feito para você, bem simples e fácil para escolha a melhor opção segundo o seu perfil e momento. Então não perde tempo e clique aqui para baixar o seu: https://maisretorno.com/blog/livro-gratis-como-investir-em-previdencia-privada

Conclusão

Fazer uma renda passiva é uma boa forma de complementar sua renda e, portanto, ter mais recursos para investir também.

Existem boas formas de renda passiva, como fundos imobiliários, títulos públicos e privados que pagam cupons e dividendos ao ser sócio de uma empresa.

Lembre-se sempre de ter em mente os melhores instrumentos (taxas, liquidez e risco) e seu perfil de investidor. Diversificação é sempre uma boa também.

Se ficou com alguma dúvida ou quiser compartilhar mais ideias com a gente e outros leitores, deixe seu comentário abaixo!

Aproveite e compartilhe esse conteúdo com mais investidores que desejam obter Mais Retorno com renda passiva.

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais:

Como gerar renda passiva investindo de 5 formas simples
4.8 (96%) 10 votos