O grande segredo para construir um patrimônio sólido não está no quanto você ganha mas, sim, no quanto guarda. Aqui entra a importância de investir com consistência. Se você é do time que vive lamentando que não sobra dinheiro para isso, precisa ler esse material até a última linha.

Pasme: até mesmo a maneira em que você pensa no seu dinheiro influenciará na hora de conseguir a disciplina necessária para juntar uma grana. Por isso, reunimos 7 dicas simples e práticas para você conseguir investir todo mês, realizar seus sonhos e ter um futuro mais tranquilo.

1) Esqueça a história de “meu dinheiro não sobra”

Como tratamos as sobras? Pode parecer óbvio, mas as tratamos como… sobras. O raciocínio de que você só investirá o que restar na sua conta jamais será produtivo justamente porque essa é aquela grana que nós gastamos sem nem perceber. Aprenda de uma vez por todas que nenhum dinheiro que “sobra” será gasto de forma consciente.

2) Invista assim que receber

Não espere pagar todos os boletos e fatura do cartão para aplicar sua grana – faça isso assim que o salário cair na conta. Este é o grande segredo para se livrar do pensamento de que só investirá aquilo que sobrar.

3) Aplique a quantidade adequada

Enquanto investir pouco não te levará a lugar algum, exagerar nas aplicações pode desequilibrar o orçamento, te deixando em uma situação vulnerável. O ideal é guardar 20% de sua renda líquida todo mês.

Parece muito? Calma, temos uma sugestão! (Inclusive é muito importante, nos investimentos, saber quem você é como investidor para realizar as melhores escolhas, por isso faça um teste e saiba qual é o seu perfil)

4) Organize o orçamento

Para essa conta fechar, você pode seguir o método 50/30/20. Nele, em vez de dividir suas despesas em categorias infinitas, serão apenas três: 50% da renda líquida ficam para os itens essenciais, 30% para os supérfluos e 20% para os investimentos.

Itens essenciais são aqueles indispensáveis, como alimentação, moradia, transporte, telefone, saúde, internet e outros. Supérfluos são os que deixam a vida mais gostosa, como lazer, compras, jantares em restaurantes, saídas, hobbies, aquele cafezinho etc. Os 20% restantes deverão ser investidos. Prático, não?

Se você não sabe por onde começar a organizar seu orçamento, experimente essas dicas.

5) Tudo bem começar aos poucos

Esse método é, de fato, muito prático. Porém, sabemos que investir 20% da renda líquida pode parecer assustador no começo. Por isso, tudo bem ir com calma. Comece aplicando apenas 5% e suba mês a mês, até alcançar o percentual ideal.

6) Se necessário, corte gastos

Se a dificuldade em investir todo mês persistir, significa que você está gastando mais do que deve. Parece óbvio, mas é sempre bom ter um lembrete de que você não pode gastar todo o dinheiro que recebe, pois isso te coloca em uma posição muito vulnerável perante as adversidades da vida, além de te te afastar dos seus sonhos.

Se você está gastando mais de 50% do que recebe em itens essenciais, talvez seja a hora de enxugar o pacote de celular, cortar a TV por assinatura ou economizar no supermercado. O mesmo vale para os supérfluos. Este é um exercício que pode parecer trabalhoso, mas vale a pena!

7) Invista toda grana extra que entrar

Recebeu dinheiro do PIS/Pasep? O 13º salário caiu na conta? Ganhou uma bonificação inesperada? Em vez de sair gastando, aproveite a oportunidade para turbinar seus investimentos. O dinheiro aplicado hoje renderá muito mais se você deixá-lo aplicado e contar com a ajudinha dos juros para multiplicar seu patrimônio.

Depois de aplicar todos esses passos, não se esqueça de sempre acompanhar seus investimentos!

Gostou das dicas sobre como começar a investir? Se tiver alguma dúvida pode deixar nos comentários abaixo!

Compartilhe esse conteúdo com mais investidores que você deseja ajudar a conquistar Mais Retorno:

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais:

7 dicas fáceis para investir dinheiro TODO MÊS
5 (100%) 4 votos

Importante: As opiniões contidas nesse artigo são do autor do texto e não necessariamente refletem a opinião do Mais Retorno.