termos

Deutsche Bank

Autor:Equipe Mais Retorno
Data de publicação:02/07/2021 às 07:34 - Atualizado 4 meses atrás
Compartilhe:
  • Facebook
  • Linkedin
  • Twitter Mais Retorno
  • Telegram Mais Retorno
  • WhatsApp Mais Retorno
  • Email Mais Retorno

O que é o Deutsche Bank?

O Deutsche Bank é uma das maiores instituições financeiras globais, configurando-se como o principal banco da Alemanha, que por sua vez é uma das principais economias da Europa.

A instituição já é centenária, com fundação na data de 22 de janeiro de 1870. São, portanto, mais de 150 anos de história. A sua sede atual fica em Frankfurt, cidade que também é a localização da bolsa de valores alemã.

No Brasil, o Deutsche Bank chegou apenas no ano de 1911. A diversificação global é uma das características do banco. Você pode conhecer mais sobre a companhia no seu site oficial.

Quais são as características do Deutsche Bank?

Pela sua presença em diversos países do mundo, o Deutsche Bank traz como principal característica a sua composição como multinacional. Além da Alemanha e do Brasil, a instituição também possui filiais no Canadá, nos Estados Unidos, na China, no Japão, entre outros. É uma marca efetivamente global.

A estrutura do banco é dividida em duas frentes, como é comum em grandes instituições do segmento. Por um lado, há a atuação comercial junto aos seus clientes. Por outro, a organização também oferece a sua versão de banco de atacado, focado em investimentos.

Uma das grandes forças do Deutsche Bank está na organização de processos vinculados ao mercado financeiro. Podemos mencionar, por exemplo, a participação na abertura de capital na bolsa de valores ou então atividades de incorporação, fusão ou aquisição entre duas ou mais empresas.

Qual é a história do Deutsche Bank?

Por ser uma instituição centenária, é natural que o Deutsche Bank ofereça um cenário de muita história. Vamos passar brevemente por ela, apresentando como o banco alcançou o seu desenvolvimento até o período atual.

A sua fundação, conforme apresentamos, ocorreu no ano de 1870. No entanto, a sua sede não era em Frankfurt, como atualmente, mas sim em Berlim. Vale lembrar que, na oportunidade, tínhamos um cenário econômico bem diferente, de modo que fazia todo sentido centralizar as atividades na capital.

Apenas em 1887 é que o Deutsche Bank resolve abrir suas primeiras operações na América do Sul. A primeira filial em nosso continente foi fundada em Buenos Aires, na Argentina. Além do Brasil, a instituição também abriu operações no Chile, na Bolívia, no Peru e no Uruguai.

Pensando no Brasil, a relação comercial do Deutsche Bank começou entre os anos de 1911 e 1913, datas nas quais inaugurou suas filiais no Rio de Janeiro e em São Paulo, respectivamente.

Assim como outros bancos globais, o Deutsche Bank também sofreu bastante durante a crise financeira de 2008. No entanto, sua estrutura diversificada e a governança corporativa utilizada permitiram que a instituição sobrevivesse a um cenário bastante turbulento.

É possível investir no Deutsche Bank?

Para quem gosta de investir no mercado de ações, o Deutsche Bank é uma opção de investimento global. Isso porque, assim como outras instituições financeiras, o banco alemão possui suas ações listadas na Bolsa de Frankfurt.

Para o investidor brasileiro que não tem acesso ao mercado de capitais internacional, a alternativa está na compra do BDR (Brazilian Depositary Receipt) da empresa. Trata-se de um certificado de depósito que replica o desempenho das ações do Deutsche Bank, mas negociado na B3, que é a bolsa de valores do Brasil. Para isso, o investidor deve buscar pelo ticker de negociação DBAG34.

Lembrando que o mercado de ações pertence ao ambiente de renda variável e, portanto, não é recomendado para perfis mais conservadores. Verifique se esse tipo de investimento faz sentido para os seus objetivos financeiros. Além disso, não deixe de ponderar os riscos aos quais o setor bancário está exposto.

Sobre o autor
Equipe Mais RetornoA Mais Retorno é um portal completo sobre o mercado financeiro, com notícias diárias sobre tudo o que acontece na economia, nos investimentos e no mundo. Além de produzir colunas semanais, termos sobre o mercado e disponibilizar uma ferramenta exclusiva sobre os fundos de investimentos, com mais de 35 mil opções é possível realizar analises detalhadas através de índices, indicadores, rentabilidade histórica, composição do fundo, quantidade de cotistas e muito mais!