O que são despesas híbridas?

Despesas híbridas são os gastos operacionais e administrativos de uma empresa. Eles também compõem as demonstrações financeiras de uma organização e já dá para imaginar o quanto é importante acompanhar esses indicadores, certo?

É desejável que todas as despesas venham discriminadas nos relatórios financeiros. Eles servem para ilustrar a realidade de um empreendimento, controlar os custos, evitar conflito de informações e, ainda, orientar decisões futuras.

Inclusive, quando se fala na comercialização de produtos, a gestão financeira também ajuda na avaliação dos estoques, lembrando que falhas no gerenciamento das finanças são as principais causas de falência de negócios no Brasil.


Despesas operacionais, administrativas, comerciais: qual a relação com as despesas híbridas?

Despesas operacionais são os custos que uma empresa têm para poder funcionar normalmente, ou seja, para manter seus processos principais ativos. Geralmente, dividem-se em despesas administrativas, ou seja, atividades meio, e despesas comerciais, que são de despesas de atividades fim.

Explicando melhor: despesas administrativas dizem respeito às quantias gastas por uma empresa e que não são ligadas à sua atividade produtiva principal, como, por exemplo, o pagamento de colaboradores da área contábil, a verba para a compra de produtos de limpeza etc. São gastos que, independente do ramo da empresa, podem ocorrer.

Já as despesas comerciais são realmente ligadas às vendas e às atividades dos colaboradores, como os investimentos em marketing e em prospecção,

Contudo, na vida real, esses custos não funcionam dessa maneira tão didática. As categorias se confundem e isso gera o que chamamos de despesas híbridas, de caráter operacional e também administrativo. Vamos a um exemplo?

Imagine que uma empresa contrata uma equipe de profissionais consultores em ergonomia. Se o contrato cobre a consultoria tanto dos setores administrativos, quanto a do “chão de fábrica”, essa despesa passa a se encaixar nas duas classificações.

Há outros tipos de despesas?

As despesas também podem ser fixas ou variáveis. As fixas são mais fáceis de prever e não dependem da quantidade de produtos criados ou serviços prestados. Gastos com mobiliário, aluguel de espaços e o salário dos funcionários são alguns exemplos clássicos.

Despesas variáveis, por sua vez, dependem da quantidade de produtos ou serviços comercializados. Aliás, é baseando nessa diluição de uma despesa geral que se conceituou a chamada economia de escala. Essa proposta preconiza que os gastos sejam diluídos ao longo das unidades, aumentando os rendimentos através da padronização.

Contudo, é preciso ser cuidadoso com a escalabilidade. Por mais que pareça, e muitas vezes seja, econômico, a sua solução precisa ter mercado consumidor o suficiente. Do contrário, o produto ficará preso no estoque ou o serviço chegará ao ponto de não ter mais cliente algum.

Como diminuir as despesas?

As formas mais seguras de economizar nas despesas são:

Gestão estratégica de dívidas

Renegocie débitos, liquide, faça o possível para atenuar as dívidas e realizá-las apenas de modo estratégico. Lembre-se também de que o governo, eventualmente, cria programa de auxílios a empreendedores.

Encontre novos fornecedores

Escolha os fornecedores a dedo: de vez em quando aparecem novos no mercado, então não deixe de buscá-los. Entre em contato com o fabricante, peça recomendações e expresse o desejo de conhecer fornecedores com um melhor custo-benefício.

Contrate gestores competentes

Escrituração contábil e amparação legal obtidas por gestão de despesas híbridas e operacionais também ajudam na redução dos gastos, além da transparência financeira e eliminação de custos supérfluos.

Termo do dia

Economista Doméstico

O que é um economista doméstico? De forma simplista, o economista doméstico é um tipo de economista com formação específica em Economia Doméstica. Atualmente, no Brasil,…

Veja outros termos