Open Nav

Capacidade Ociosa

O que é capacidade ociosa?

A capacidade ociosa é uma espécie de métrica utilizada para mensurar a atividade econômica de uma indústria. Mais especificamente, é o resultado da diferença entre a capacidade instalada e seu efetivo volume de produção. 

Ou seja, essa métrica é capaz de mensurar o quanto uma fábrica pode produzir uma vez que esteja operando em sua capacidade total.

Mas por que uma fábrica não estaria operando em sua capacidade total? Pois bem, existem alguns fatores de produção que podem influenciar diretamente neste processo, como equipamentos, disponibilidade de mão-de-obra e matéria-prima estocada, por exemplo.

Além disso, se uma indústria tem sua demanda reduzida, automaticamente não será necessário utilizar todos os recursos disponíveis; logo, se não utiliza ao máximo o potencial de sua mão-de-obra e de seus equipamentos, essa indústria estará com capacidade ociosa.


Qual a influência econômica da capacidade ociosa?

A princípio, a capacidade ociosa nos passa uma impressão real de desperdício financeiro, já que o investimento com funcionários e maquinários não renderá lucro se estes não estiverem atuando em sua capacidade total.

Você pode até se perguntar: se estes recursos não estão sendo utilizados, o melhor a se fazer não seria cortar tais gastos? Bom, nem sempre essa é a melhor opção. 

Uma vez que a demanda está reduzida e a fábrica tem capacidade ociosa, não haverá tanta produção como desejado. Porém, quando a demanda subir ou voltar à sua normalidade, os recursos voltarão a ser utilizados - e necessários - normalmente.

Uma fábrica que tenha optado pelo descarte desses fatores de produção no período de baixa demanda perderá seu tempo e capital investindo em novos equipamentos ou no recrutamento de novos colaboradores, para só então voltar à capacidade instalada de sempre. 

Ou seja, na mesma medida em que a capacidade ociosa pode prejudicar o desempenho de uma indústria, os níveis de produção podem crescer posteriormente. Manejar essas oscilações é extrema importância para que a empresa em questão seja capaz de manter um crescimento constante e consistente nesses períodos. 

Possíveis estratégias de combate à capacidade ociosa

É certo que quanto mais tempo a demanda se mantém baixa maior será o prejuízo da indústria, já que o custo da produção será facilmente elevado e isso influenciará diretamente a competitividade do negócio com o restando do mercado.

Mas é importante lembrar que, além da demanda, outros fatores também podem levar uma empresa à operação com capacidade ociosa, como por exemplo: avaria de equipamentos, falta de matéria-prima, má gestão do fluxo de produção e falta de capacitação profissional, entre outros.

Por essa razão, uma das medidas de prevenção à capacidade ociosa é o feito investimento em manutenção técnica com periodicidade regular. Se for o caso, a empresa pode e deve investir em novos equipamentos antes que afete toda a produção.

Além disso, manter um bom estoque de matéria-prima também é essencial. De nada adianta possuir o equipamento se este não tiver insumos para manusear, certo? 

O mesmo é válido para o fluxo nas operações. Para que a produção aconteça em seu volume máximo, deve-se haver uma perfeita gestão dessa cadeia de fabricação. É preciso atentar-se quanto à organização do espaço, à necessidade de utensílios ou ferramentas adicionais, quantidade de funcionários e divisão de setores, entre outros fatores. 

Por fim, investir na capacitação profissional dos colaboradores também é uma excelente estratégia, uma vez que eles poderão atuar de maneira mais ágil e consciente em relação à sua função na produção.

Descomplicando a Bolsa de Valores

Avalie esse texto e nos ajude a melhorar cada vez mais.

Nos ajude a melhorar o conteúdo desse texto! Envie um complemento ou correção por aqui para deixar esse conteúdo ainda melhor. Seu nome pode ser citado como revisor desse conteúdo com a sua permissão! ;)

Envie sua sugestão


Conheça também os termos relacionados